Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

Então e gajas?

Por muito que custe ao mulherio, nós, os machos, não perdemos muito tempo a falar delas.  Não é por não serem uns seres potencialmente interessantes mas, de facto, temos assuntos muito mais excitantes e, sobretudo, sumarentos.
Um tipo fala das pernas da Elle Macpherson, diz que a cachopa tem umas boas pernas, faz um esgar comilão e, se for muito expansivo, dirá que lhe dava um tratamento de primeira. Em meia dúzia de segundos está o assunto tratado.
Coisa muito mais excitante será analisar a capacidade física do Hulk, a elegância do Lucho ou a fibra do Bruno Alves. Isto sim é assunto para um bom par de horas e se, devidamente, acompanhado por umas imperialuchas é capaz de durar uma noite inteira.
Para ser completamente sério, não são só assuntos da incontornável (também aderi à moda: ultimamente é incontornável dizer ou escrever incontornável) relevância como os do futebol, ele é graus de cozedura dos mariscos, corridas de moscas sem asas, letras dos Broa de Mel e até de tretas como política ou motorizações dos Ford Mondeo.
Aliás, quando há um tipo, num grupo, que fala muito de mulheres, já se sabe que o mais certo é ele não ser um particular adepto de trocas de fluidos com as ditas.
Só mesmo quando não há assunto é que a pergunta surge: então e gajas?

publicado por Pedro Marques Lopes às 22:56
link do post | comentar
5 comentários:
De Joana a 4 de Fevereiro de 2009 às 09:57
Perfeito! Irritante, claro, mas perfeito.
De Berta a 4 de Fevereiro de 2009 às 17:58
Descanse que não custa assim muito ao mulherio saber isso. Se soubesse do que habitualmente falámos entre nós era capaz de ficar surpreendido.
De Maria das Mercês a 6 de Fevereiro de 2009 às 11:42
Exacto. Se os homens soubessem do que falamos normalmente, entre mulheres, ficariam surpreendidos... e com o ego tristonho, pois não passamos assim tanto tempo a falar de homens. Pelo menos da maneira que eles pensam que nós falamos...
De anita a 6 de Fevereiro de 2009 às 13:50
Muitas gajas falam inevitavelmente de outras gajas.. a verdade é essa.. e depois.. numa análise sociologica mais profunda (a fazer) os assuntos vão-se dividindo consoante o tipo de mulher, o tipo de relação entre fêmeas, o contexto, a classe social (?), etc etc... É claro.. há espaço para tudo.. mesmo a mais "intelectual" das fêmeas acabará por falar de roupa, de gajos, de gajas.. Outras da consulta do ginecologista (o meu maior pesadelo pessoal de conversa), das unhas gel, do rabo do Cristiano Ronaldo, da colega do departamento que anda na cama com não sei quem... Outras ainda falarão do marido fabuloso-de-meter-inveja (se casada há menos de 3 anos) ou do marido-matéria-inerte (se a coisa já dura há tempos jurássicos) e da respectiva filharada, das doenças.. Enfim.. há conversa feminina para tudo, e ao contrário das conversas masculinas (que tanto adoro escutar), é uma teia complexa e muito enredada de coisas. O gajo também é complexo, mas a lábia é mais escorreita, mais simples, mais directa- uma maravilha. Não abdicaria de nhum dos tipos de conversas... E a conversa homem-mulher (amigos)...?


Delicioso este texto...

anita
De Sophia a 6 de Fevereiro de 2009 às 17:07
Não perdem muito tempo...agora.
Provavelmente, por vaidade de macho, esqueceu-se de acrescentar que também já vão falando de mezinhas e umas dorezitas...
É, conheço o género, até entrarem nos "entas" não havia rabo de saias que passasse no campo visual que não fosse analisada desde o joanete até á ponta dos cabelos, agora ficam mais intelectuais... cuidado não o vá ver ainda na politica... ponha os olhos no Pacheco P...

Comentar post

Autores

Pesquisar

Últimos posts

Contra nós temos os dias

Do desprezo pela história...

É urgente grandolar o cor...

Metafísica do Metro

A Revolução da Esperança

Autores do Condomínio

Hipocondria dos afectos

A família ama Duvall

Notícias do apocalipse

Meia idade comparado com ...

Arquivo

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

Subscrever