Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009

Hoje Cure, Red House Painters, Jacques Brel e Go-Betweens.

Ponhamos as coisas desta forma inequívoca e directa: gostamos de vários grupos mas não somos capazes de vestir a camisola por todos eles. A questão decisiva está mesmo na t-shirt. Usar a t-shirt de um grupo é um acto de identidade demasiado forte para não ser ponderado, reflectido, conversado com a família. É revelar ao mundo que a nossa identidade passa por ali. É dizer à vizinhança “eu sou isto”, “eu sou as letras desta canção”, "eu sou os tiques daquele tipo", eu sou aquelas asneiras e patifarias. Eu sei, é uma pergunta demasiado séria para ser respondida assim em público: quais as bandas e artistas que temos orgulho em envergar mesmo quando vamos ao Lidl Xabregas?

publicado por Nuno Costa Santos às 00:26
link do post | comentar
8 comentários:
De I a 23 de Janeiro de 2009 às 03:23
Queen , Madonna , Cure, Metallica Roisin Murphi , Gift , Air , Lambshop, Cat Power são alguns que fazem parte do gostar assumido verbalmente mas nunca numa t-shirt.
Wagner, Leonard Cohen , Tom Waits , GNR , numa lembrança despropositada que exibiria numa t-shirt.
De Maria João a 23 de Janeiro de 2009 às 11:06
A questão posta nestes termos torna-se curiosa. Tenho, e uso se for preciso no Lidl, t-shirts da Cat Power, da Feist, dos Nouvelle Vague (aqui posso incluir tudo de onde eles partem sim?), da Janis e do Miles Davis. Mas exibiria com semelhante ou superior orgulho uma original de Joy Division (possivelmente com o Closer) e Smiths.
De Nuno Costa Santos a 23 de Janeiro de 2009 às 21:44
Obrigado aos dois pelas notas (e pela exposição, eh, eh). Abraço, Nuno
De I a 25 de Janeiro de 2009 às 16:57
Duas, substantivo feminino.
De mariana a 24 de Janeiro de 2009 às 14:27
eu usaria radiohead, tom waits, the doors, ornatos violeta, interpol, beck, blur, arcade fire... e creio que é só mas pode haver mais.
e é de facto uma exposição quase da minha intimidade. houve uma altura na minha vida em que se entrava gente estranha em casa, eu baixava o som da música, por me sentir desconfortável em dar a conhecer a estranhos a minha identidade mais real.
De voltaire-e-voltaren.blogspot.com a 24 de Janeiro de 2009 às 14:54
Compreendo totalmente a pergunta. Eu nem a tshirt da minha banda uso, e é das coisas musicais em que mais acredito. Pudera!
De Margarida a 27 de Janeiro de 2009 às 10:06
"Et maintenant" do Gilbert Becaud.

Mas depois, nas costas, teria "new Order" com o "Mr. Disco" para dar um ar mais leve e cool...
De aam a 29 de Janeiro de 2009 às 12:56
É que até já quase tenho (mas no fundo não tenho qualquer) vergonha de ser tão militante: PEARL JAM.

Comentar post

Autores

Pesquisar

Últimos posts

Contra nós temos os dias

Do desprezo pela história...

É urgente grandolar o cor...

Metafísica do Metro

A Revolução da Esperança

Autores do Condomínio

Hipocondria dos afectos

A família ama Duvall

Notícias do apocalipse

Meia idade comparado com ...

Arquivo

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

Subscrever