Sexta-feira, 14 de Outubro de 2011

Life is a Miracle

Nesta parte do mundo a onda estava a crescer. Creio que noutras também. E tantas ondas juntas só podiam acabar em milagre.  O Pedro Marques Lopes havia falado da rapaziada num texto sobre um jogador da bola. O Bernardo Rodrigues postara em território facebookiano um vivido post  sobre um concerto dos psicadélicos moços. Uma espécie de solo agradecido do crente musical que nos transporta de imediato, e como raras vezes acontece, para um instante de comunhão maior: 

 

"O enorme bruá no hall, grande, frio e impessoal silenciou-se com o apagar das luzes. começou lentamente fumo a sair pelo palco. adrenalina. através de raios de luz do strob, atrás da bateria, vemos entrar 4 figuras e a gritaria é maior que goleada na final da champions, já sabemos o que aí vem, começa a linha de baixo, I wanna be adored. descontrole emocional. arrepio fulminante. olho em torno e h...omens graúdos choram como crianças. grupos de gente que nunca se viu na vida salta e canta abraçada. o rei monkey fuma, domina e canta à nossa frente sempre no tom e demonstra entre dois gingares, como se inscreve na história do roquenrole a definição do cool e do eterno. o espírito etéreo de uma geração. ao lado, o representante na terra de sua alteza incólume sr. mefistófeles trata de escangalhar com a guitarra a ultima das ligações seguras à realidade que nos restava. ao longo da noite são passados pelo crivo dos decibéis e do suor e da dança e das substancias que se tomou, os dois álbuns, os lados b, os singles únicos. o camandro.
à laia de desconfirmar improbabilidades latentes de perfeição, no dia a seguir, repetimos a celebração.
9 e 10 de dezembro de 1995, brixton academy londres. the stone roses".

 

Para rematar, o  Luís Bettencourt desenhou e tocou ao vivo na semana passada uma versão "out of this world", como diz o António Sousa, do tema que abre o primeiro álbum - e que fará, se os santos o permitirem, parte da banda sonora de um filme por estrear. (E há mais bandas metidas ao barulho).

 

 

 

Agora, rezam as notícias de jornal, o gang está de volta. Se houver alguns fãs melancólicos e cépticos é de compreender. Nada de facilidades. A reunião não pode ser pelo guito. Tem de haver um sentido  mais luminoso do que a contabilidade. E eu creio que existe. Se há reconciliaçao que faz sentido é a reconciliação de Ian Brown e John Squire. Não para uma jornada nostálgica - que também merece o seu espaço. Mas para uma celebração, para acrescentar nova beleza ao mundo. Flores e isso. Quem sabe, para nova filharada discográfica - que o segundo álbum da banda teve demasiado ruído de  fundo. Ainda por cima, existe um lado bonito no gesto de reaproximação: tudo começou a acontecer no funeral da mãe de um dos membros da banda, Mani. Depois de década e meia de desavença, eis que a guitarra saltitante - aquela que ouvi e vi num teledisco de "Elephant Stone", passado num "Rock in the UK" sintonizado por uma parabólica - volta a fazer promessas ao palcos. E, quem sabe, às canções. Parece uma notícia do "Inimigo Público", do "Onion". Ou um sopro de vida adolescente com dedo divino. Como profetizava o Vasco Mendonça num comentário: "Acho que o Johnny Marr e o Morrissey também foram vistos juntos em Manchester".  Estou com ele. Quero achar o mesmo.

 

publicado por Nuno Costa Santos às 23:39
link do post | comentar

Autores

Pesquisar

Últimos posts

Contra nós temos os dias

Do desprezo pela história...

É urgente grandolar o cor...

Metafísica do Metro

A Revolução da Esperança

Autores do Condomínio

Hipocondria dos afectos

A família ama Duvall

Notícias do apocalipse

Meia idade comparado com ...

Arquivo

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

Subscrever