Sexta-feira, 14 de Outubro de 2011

O meu coração ainda dói de ontem à noite


O país acordou com olhos de letra a vencer amanhã e um orçamento de guerra no colo. Podemos tropeçar de ternura pelo nosso país, mas ontem levámos uma rasteira. O trocismo seria menos grave, claro, se a maioria de nós não estivesse, às 20 horas de ontem, a tentar levantar-se. O país faz hoje lembrar uma casa de banho acabada de lavar: cuidado com o chão escorregadio. 

Olhamos para 2014 e não vislumbramos o fim da crise, ou a descontinuação dos sacríficios. Chocámo-nos durante décadas com os rituais de sacríficio auto-impostos por tribos distantes, narrados na televisão. Lembra-se dos filipinos vergastados em nome da religião, ou dos africanos com pedaços de bambu enfiados na boca? Agora imagine um português entre a espada e a parede. Melhor: um português trespassado pela espada a tentar escalar a parede. É você no segmento de curiosidades de um telejornal alemão.

Se por acaso vir uma luz ao fundo do túnel, desengane-se: quando lá chegar, vai encontrar o ministro Vítor Gaspar a delirar débitos e créditos alumiados por um manancial de boas intenções que não seremos capazes de engolir, porque nenhum de nós - nem mesmo o ministro - visualiza o final feliz desta história. Quanto à contabilidade da alma, essa, vai agora incorporar um passivo bem mais doloroso: já éramos um povo dado à nostalgia e ao fado, mas ainda não estávamos preparados para um sentimento tão totalizante e absoluto. Vamos todos sentir falta da vida que levámos até aqui.

Resta-nos manter a única atitude dignificante: sermos poor but sexy, e lutarmos ainda mais afincadamente por nós, pelos nossos, pelos nossos projectos, e por aquilo em que acreditamos, enquanto novas ideias, cabeças e mentalidades não tomam de assalto os centros de decisão deste país e lá fora. Apesar de tudo, ainda acredito que vai correr tudo bem. Só não me parece que, quando lá chegarmos, venhamos a agradecer aos decisores de ontem.
publicado por Vasco Mendonça às 11:28
link do post | comentar
2 comentários:
De Maria M. a 14 de Outubro de 2011 às 15:03
Grande texto.
De José Marques a 14 de Outubro de 2011 às 17:05
VASCO AMIGO, NÓS, POVO, ESTAMOS CONTIGO !
COELHOS SIM MAS "À CAÇADORA"....

Comentar post

Autores

Pesquisar

Últimos posts

Contra nós temos os dias

Do desprezo pela história...

É urgente grandolar o cor...

Metafísica do Metro

A Revolução da Esperança

Autores do Condomínio

Hipocondria dos afectos

A família ama Duvall

Notícias do apocalipse

Meia idade comparado com ...

Arquivo

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

Subscrever